http://elizane.no.comunidades.net 
Sites Grátis no Comunidades.net
A FAMÍLIA É O ALICERCE 01
A FAMÍLIA É O ALICERCE 01

Ao ser gerado,nascer e ter os primeiros contatos com o mundo,o bebê tem a sensação de que a mãe e ele são a mesma pessoa.A partir das relações familiares(filho-pai-mãe),é que este bebê começa a construir uma identdade,a ter uma visão de quem ele é,do valor que ele tem ou não tem.A relação afetiva que é construída,a forma como este bebê é cuidado,amamentado,transmite uma mensagem para ele,seja negativa ou positiva:                                                     * SOU AMADO:(fui desejado;cuidam de mim carinhosamente;minhas necessidades básicas são supridas adequdamente;eu estou completo;pois minha mãe está presente;eu posso ser amad;eu tenho valor).                                                       * SOU REJEITADO:(não fui desejado,minhas necessidades básicas não são supridas;falta um pedaço de mim;pois minha mãe é ausente;sou inadquado;não posso ser amado;não tenho valor).                                                               Estas mensagens são transmitidas pela presença ou pela ausência dos pasi e permanecem na cosntrução de ser .Muitos adultos têm sensações de inadequação que são inexplicáveis ao olharem sua vida atual,mas quando retomam suas histórias,acham apidamente uma explicação.O bebê que não foi desejado e teve esta mensagem reforçada de inadequação.Esta e outras sensações vividas na vida adulta são reflexos das suas experiências infantis.As pessoas com quem a criança convivem tornam-se espelhos,onde elas obsrvam se têm valor ou não.                  "EU SÓ POSSO DAR O QUE TENHO " Neste ponto,abre-se uma lacuna na vida dos pais:querem ser pais amorosos,mas mnuitas vezes,não conseguem lutam contra sentimentos arcaicos,na maioria das vezes inconscientes e acabam transmitindo aos filhos a mesma mensagem de rejeição que receberam de seus pais.Mas,como evitar que este "ciclo vicioso"continue?A questão está no autoconhecimento e no oder da decisão.Enquanto adulto tenho o poder de decidirfazer diferente.Para fazer diferente,preciso de autoconhecimento,conhecer a história familiar e,por vezes perdoar e compreender.Se nossos pais tambpem não souberam nos dar o melhor.A herança que trazemos dos nossos pais não é apenas biológica ou financeira,mas também emocional,cultural,de valores e princípios.Ouvi um depoimeno de um adolescente de 16 anos,que havia participado de uma palestra sobre relacionamento familiar:"Edileleide,comecei a ver meu pai diferente,fiz o que a senhora sugeriu:quis conhecer a história dele e percebi que ele fez por mim muito mais do que os pais dele fizeram por ele.Esta compreensão tem me ajudado,acho que amo ele mais,passei a admirá-lo pela coragem que teve de lutar e conseguir tanta coisa pra gente.Já minha mãe,teve uma vida mais tranquila".Certamente a compreensão deste adolescene e a decisão de considerar a necessidade de aproximar-se do seu pai vão mudar a historia de ua vida.O clima afetivo entre pai e filho melhorará a qualidade de vida e,quando,no futuro,ele vir a ser pai,terá outra relação com seus flhos.Pela decisão de refazer a sua primeira história diferente com seus próprios filhos.Mesmo adultos,podemos reconstruir nossas emoções e sentimentos,pois quando em nossa família terrena falta este amor,alegria,aceitação,valorização,que nos leva a autoetima,em DEUS,podemos recebertudo isto e transmitir aos nossos filhos.Precisamos partir da decisão de continuar um ciclo de rejeição,ou refazer nossas histórias e termos a capacidade de transmitir amor aos nossos filhos.

Translate this Page
ENQUETE
QUAL FOI O ÚLTIMO PAÍS A ENTROU NO GRUPO DO G20?
URUGUAI
BOLÍVIA
IRLANDA
FRANÇA
BRASIL
VENEZUELA
ARGENTINA
IRAQUE
Ver Resultados

Rating: 3.0/5 (232 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...



Baixe o Flash Player para executar...



Total de visitas: 37875